Galera Nerd
Olá! Bem vindo. Registre-se ou Entre!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» kawaii u.u
Qui Out 30, 2014 6:00 pm por Detice

» Mei Terumi vs Sasori
Dom Dez 08, 2013 10:27 pm por victorzika

» [Análise] Red Dead Redemption
Qui Dez 27, 2012 9:35 am por Gray Fullbuster

» Diga o que o infeliz acima será no futuro
Ter Out 16, 2012 8:49 pm por Akashi

» Novo Console da Nintendo.
Ter Out 16, 2012 3:40 pm por Sonic the Hedgehog

» Lançamento de animes outubro 2012 - inverno
Sex Out 12, 2012 5:15 pm por Akashi

» Que horas são?
Sex Out 12, 2012 2:34 pm por Akashi

» Assiste ou desliga?
Sex Out 12, 2012 2:32 pm por Akashi

» Música para pessoa abaixo
Sex Out 12, 2012 2:30 pm por Akashi

Estatísticas
Temos 82 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Maraiza Viana

Os nossos membros postaram um total de 717 mensagens em 130 assuntos
Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante :: 1 Motor de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 23 em Dom Out 07, 2012 3:00 am

[Original - Fanfic] Dama de Copas.

Ir em baixo

[Original - Fanfic] Dama de Copas.

Mensagem por ~Sky Raker em Dom Out 07, 2012 2:39 am

Dama de Copas



Classificação: +13
Categorias: Originais
Gêneros: Drama
(1.835 palavras)
Terminada: Sim.


Parte 1

Tão intocável, tão forte, tão arrogante e prepotente. Talvez sejam as palavras certas para descrevê-la, ou não. Em seus lábios o sorriso sarcástico da tristeza e nos seus olhos o vazio.

Ela, dona de uma personalidade forte, talvez dona de um coração gentil e, iludido… Talvez seu maior problema é amar demais o errado. Mas, todos tem esse problema. Talvez não devesse sorrir mais, ninguém está sendo digno que vê aquele belo sorriso receptivo,mas ela se nega,continua vivendo a sua ilusão.

Ela confia demais, ama demais, se entrega demais… E claro, se magoa demais. Se ela não fosse tão ingênua e infantil, nada teria acontecido, não teria chorado, não teria desperdiçado seu precioso tempo. Seu andar é leve, parece flutuar, sua personalidade forte contrasta com seus lábios e olhos, ambos inexpressivos. Palavras saem, não tão sutilmente, para ferir, essa é a razão de suas palavras, ferir… Seria vingança? Talvez sim, talvez não. Garota de olhos vazios porque choras? Damas de copas porque deixaste ser descartada?

Coringas, valetes, reis… Todos passaram pela sua vida, mas nem todos a marcaram, mas todos a fizeram chorar, nem todos mereciam a atenção que ela dava, porém, ela se entregou…

Coringa, meu querido, porque a abandonaste? Você deveria ficar sempre com ela, mas a feriu, ela chorou e você sorriu. Valete, porque trocas tanto de faces? Não vê que está a confundindo? Ela chora por isso, ela chora por você. Rei, rei? Ele continua, mas de vez enquanto faz com que ela chore.

Porque choras tanto por quem não merece, garota?! Eles eram encarregados de fazê-la feliz e não de deixa-la em prantos e derrubando seu mundo. Seus olhos negros não brilham mais. Não minha doce garota, não perca esperança! E, sim, ela não perdeu. Quantas vezes alguém tem que machucar seu coração, para você sentir vontade de arrancar seu coração? Não se sabe.

Amor, ah, esse amor sem vergonha, a pegou, a levou nos céus, mas, trouxe-a para o chão logo e deixando-a lá, nem se quer perguntando se ela queria sentir aquilo novamente. Oh, seus cabelos, seus cabelos tão negros como a noite, esvoaçantes, ondulados e brilhantes. Minha doce garotinha, porque você não tranca seu coração numa caixinha e não o abre mais? Simples, ela ainda ama, não quer deixar de amar, mesmo que a fira,matem-na e arranque sua última gota de esperança solene.

Oh, o que é aquilo? Nos lábios da dama de copas… É um sorriso?Ela está sorrindo, ela está sentindo o céu, como se pudesse tocá-lo!Mas, quanto tempo irá durar? Dias, semanas, ou para sempre?

Parte 2


Vestido vermelho carmesim, ela amava vermelho, ela era rodeada de cores avermelhadas, talvez a lembrasse do sangue que já viu cair, que já derrubou e que ajudou a derrubar. Sua pele pálida contrastava com aquele vestido, o espartilho lhe apertava perfeitamente. Ela descia as escadas daquele casarão. Um baile de mascarás. Pensava consigo mesmo “Porque mascarás? Eles transbordam hipocrisia por elas”.

Ao chegar naquele salão, cheio de pessoas, ela se sentia suja, tão falsos. Eles paravam, a música parava. Por quê? Só porque ela chegou? Se soubessem que por trás da mascarás de dama de copas estava com os olhos vermelhos, resultado de mais uma noite mal dormida. Por quê? Talvez o passado veio-a lembrar de que aconteceu. Um moço alto lhe estende a mão “Conceda-me a honra senhorita?” ela apenas o ignorou e andou para o outro lado do salão, sentia os olhos cobiçosos e invejosos pairarem em si “O quê querem comigo?”.

Porque ela estava naquela festa? Precisava esquecer que era apenas uma criança melancólica e com o coração quebrado. Ela observava todo o salão, tentando alcançar com o olhar o seu querido coringa, o que a fizera sofrer,chorar…Ela estava gostando de sofrer? Acorde dama de copas! Você não merece isso! Ela não ouviu aquela voz, apostou novamente, dançaram a noite inteira. Ao amanhecer estava sozinha em seu quarto, silêncio total, ele se fora,a deixando,a abandonando.Os olhos que brilharam a noite toda nos braços daquele coringa,agora novamente estavam vazios e sem rumo.

Minha doce garota porque não me ouvira? Ela abraçava os joelhos, fora novamente iludida, olhava para a janela, estava garoando. Então, porque não passear? Pôs novamente um vestido vermelho, mordomo a interrompe a descer as escadas “Bom dia, tão cedo? Não irá tomar café?” “Não seja impertinente” suas palavras ríspidas foram suficiente para notar-se o mau humor, mordomo apenas abriu a passagem.

As gostas tocavam a pele pálida da garota e machucava… Estava ela debilitada? Doente? Minha dama visite um médico… Ela não me ouvira. Andava insistente naquela garoa. Vento frio bagunçou seus cabelos, a flor voou, mas alguém a pegou. Quem? Ele… Ele que a deixara sozinha, que a matava, que perturbara os pensamentos. Minha doce garota não se deixe ser iludida, corte isso de uma vez! Ou irá se cortar…

“Espere!” ele disse, mas ela continuou caminhando, como se ele não estivesse ali. Ele segurou no seu braço, com violência “Não me ouviu?” “Ouvi, mas não percebes que estou o ignorando?” Aquilo doeu nele, o machucou ouvir isso justamente dela? Ele a tinha nas mãos, mas agora estava aos seus pés,como um simples empregado.

Ela apenas se soltou, ele abaixou a cabeça e a deixou ir, ela sorria vitoriosamente, voltava para casa, o que era aquilo? Estava se sentindo viva!

Tanto que recebeu a visita de seu amigo,conversaram,divertiram-se. Sentia-se livre, mas vazia… Ela o amava, enquanto ele apenas brincava com ela.

Dias, semanas passaram-se… Uma nova festa, seus cabelos negros amarrados num coque frouxo, bochecha levemente corada, vestido vermelho sangue que marcava sua cintura. Descia novamente as escadarias daquele casarão. Seus olhos logo param num casal que dançava majestosamente pelo salão… Valete e Dama de Paus.

Seus olhos encheram d’água, viu seu mundo desabar e apenas correu para fora, entre todas as lágrimas desciam de forma dolorosa borrando a maquiagem daquele rosto angelical, as lagrimas embaçaram sua vista, apenas se ouve um estrondo e um grito de dor e resmungo dos cavalos e um clarão.

Parte 3 -O Final

O médico explicava o que acontecera com a garota, ela continuara inexpressiva, até mesmo da terrível noticia... Perdeu o bebê que estava esperando “Deixarei à senhorita descansar” ele a deixara sozinha, ela fechara os olhos lembrando-se de como foi parar no hospital. A carruagem lhe batera violentamente a jogando longe. Desmaiada numa poça de sangue vários olhares pousaram-se nela.

Abriu os olhos novamente e suspirou, seus olhos estavam diferentes, carregados de ódio e desgosto, era culpa deles, sim, culpa deles!Porque machucaram minha Dama de Copas? Agora ela está ali, numa cama e sozinha... Dias e semanas passaram-se, recebera várias visitas com intuito de anima-la, mas de nada adiantou. Seu rosto continuava inexpressivo, silêncio sepulcral, olhos tão odiosos, seus poucos movimentos demonstravam sua nova personalidade fria.

O que fizeram com a minha Dama de copas? Porque agora é uma flor chorosa? Porque arrancaram suas pétalas?! Ela só tinha um pensamento na cabeça, vingança... Um sorriso macabro de canto demonstrava que logo iria acontecer. O que planejas, oh, minha dama?

Invés do lindo e majestoso vestido vermelho e joias caríssimas estava com um vestido comum negro, seu luto, sua perda, seu bebê. Mesmo com o médico dizendo que era jovem, que poderia ter mais filhos, ela não quis saber, ela só queria vingança, se eles não tivessem ali, dançando ali, ela não teria corrido chorado e não acabaria machucada.

Com uma capa negra, cobrindo seu rosto caminhou até a parte horrível da grande cidade, pobreza e violência predominavam naquele lugar, andou para a parte mais escura, encontrou um rapaz com metade da face deformada “O que a moça deseja?” ela sorriu de canto e apenas apontou para um vidro roxo. Ele sorriu largamente, era dos mais caros, ele a entregou e ela virou de costas voltando para sua mansão.

“Daremos uma grande festa, só não convide a dama de paus e seu valete” era a ordem dela, e assim foi,pela primeira vez,ela arrumou tudo,aprontou tudo.Chegou a grande hora do jantar,todos comiam ela observara das escadas,foi deveras interessante fazer a festa numa casa afastada e de campo,sem olhares e sem culpa.

Estava novamente de vestido vermelho cabelos em coque frouxo, mas,agora ela estava com os cabelo também vermelhos,vermelhos fogos,na escada observando com um leve sorriso no rosto “Hora de jogar lixo fora” pensara ela,sorria,caminhava para perto de todos,silêncio reinava,apenas se ouvia o salto da garota ao contato com o chão seu andar estava assustador,2 de ouro,5 de espadas,6 de paus,valete de copas caíram com o rosto no prato todos se assustaram, e aos poucos a cabeça de todos estavam nos pratos...Mortos.

Ela se sentou na cadeira “Boa noite, meus convidados” sua voz era assustadora e fazia eco, levantou-se. Pegou um galão com gasolina, enquanto cantarolava despejava o liquido por todo o local, os empregados já tinham sido liberado, pegou uma vela e jogou no chão, logo as chamas começaram a tomar conta.

Seu cabelo contrastava lindamente com as chamas que queimavam e engoliam a casa, virando cinzas. Virou-se de costas e caminhou para longe. Na manhã seguinte apenas diziam que inimigos teriam raptado a Dama de Copas e ateado fogo em seus convidados e casa.

Ela claro, por sua vez, mudou-se para longe, ruiva ninguém a reconheceria, mas ainda usava seu lindo vestido de Copas. Sem remorso, caminhava entre um jardim, sorria como nunca sorrira antes. Transforma-la num monstro, oh o que fizeram com minha Dama de Copas?

Mas, ainda faltava algo, ah sim, faltava... Totalmente coberta cavalgava até o vale de sua antiga casa, adentrou escondida pelo quarto do casal indo para a sala, ambos estavam discutindo sobre o paradeiro da mesma, valete estava preocupado com o ‘rapto’ da Dama de Copas? Isso deixava Dama de Paus enciumada.

Dama de Paus irritada virou-se de costas e caminhou para a direção do quarto, apenas um clarão negro e sentiu a carne do pescoço ser rasgada. Caiu no chão já desacordada. Ele foi atrás dela e viu a Dama ensanguentada no chão tentou acudi-la, mas não havia mais pulso, outro clarão, agora era a vez dele, mesmo destino dela.

Ela saiu sem deixar rastro, digitais ou qualquer coisa que pudesse incrimina-la, um crime perfeito. Noticias do dia seguinte ‘A casa de Valete e Damas de Paus fora invadida e ambos foram mortos brutalmente’ oras, nem fora assim! Meses passaram desde aquelas tragédias... Ela voltou. Estava magnífica, sorria, seu vestido brilhava, assim como seus cabelos avermelhados.

Foi direto para sua mansão, seu mordomo a esperava “Bem vinda de volta,senhorita” ela sorriu,foi direto para seu quarto, lá tinha um vinho, muito vermelho, quem visse juraria que fosse sangue, talvez fosse. Sentou-se e bebeu. Girou o copo nos dedos e ficou observando pela janela. Mordomo fora ver o que aconteceu, pois ouvira o barulho de vidro quebrando.

Encontrou a Dama de Copas no chão, com vinho ao lado, junto ao corpo e a garrafa vazia e quebradas, tinha os olhos negros abertos e sorria, rosto de porcelana parecia uma boneca. Nunca foi tão bom, para ela, ser uma boneca invés de uma carta de baralho.

______________________________________________________________________________________________________________________

"I wanted you to know that I love the way you laugh
I wanna hold you high and steal your pain away[...]
"[...]Cause I'm broken when I'm open
And I don't feel like I am strong enough[...]"

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Ei! Você mesmo Convidado! Sei tudo sobre você ó:
A sua idade é de 0 anos e registou-se em , desde esta data, já postou 0 mensagens. A sua última visita foi .Deliça não esqueça de ler as regras e visitar toda nossas áreas ;p
avatar
~Sky Raker
Administradora
Administradora

Status : Namorando
Mensagens : 153
Data de inscrição : 06/10/2012
Localização : Ilha dos ursinhos torturadores
Emprego/lazer : Escravizar
Comentários : Sou uma bomba atômica ;D

Ver perfil do usuário http://c-o-l-dh-e-a-r-t.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Original - Fanfic] Dama de Copas.

Mensagem por Rigashii em Dom Out 07, 2012 2:43 am

Ja li essa... mt interessante e bem escrita xD
foi a fic q li e q me fez querer ler tds as outras que vc escreveu xD
(msm q eu nao tenha realmente lido tds ainda xp)

mas eh isso ai suserana.. ta de parabens xD
avatar
Rigashii
Otaku Iniciante
Otaku Iniciante

Status : Solteiro(a)
Mensagens : 46
Data de inscrição : 07/10/2012
Idade : 25
Localização : Green Hill Zone

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Original - Fanfic] Dama de Copas.

Mensagem por Kamuro em Dom Out 07, 2012 3:18 am

Primeiro fic que eu li sua. Uma historia cheio de tristeza, mas muito bom de ler. Eu nao posso falar pelos outros, mas eu particulamente amei. Vou torcer para que tenham mais fics no futuro. Novamente, ta de parabens amor!
avatar
Kamuro
Moderador
Moderador

Status : Namorando
Mensagens : 131
Data de inscrição : 06/10/2012
Idade : 30
Localização : Ilha das Tartarugas Torturadas
Emprego/lazer : Dono de casa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Original - Fanfic] Dama de Copas.

Mensagem por ~Sky Raker em Dom Out 07, 2012 1:34 pm

Vassalo baka huehuhehue Obrigadinha :*
Obrigadinha também,amor :*

______________________________________________________________________________________________________________________

"I wanted you to know that I love the way you laugh
I wanna hold you high and steal your pain away[...]
"[...]Cause I'm broken when I'm open
And I don't feel like I am strong enough[...]"

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Ei! Você mesmo Convidado! Sei tudo sobre você ó:
A sua idade é de 0 anos e registou-se em , desde esta data, já postou 0 mensagens. A sua última visita foi .Deliça não esqueça de ler as regras e visitar toda nossas áreas ;p
avatar
~Sky Raker
Administradora
Administradora

Status : Namorando
Mensagens : 153
Data de inscrição : 06/10/2012
Localização : Ilha dos ursinhos torturadores
Emprego/lazer : Escravizar
Comentários : Sou uma bomba atômica ;D

Ver perfil do usuário http://c-o-l-dh-e-a-r-t.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Original - Fanfic] Dama de Copas.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum